11, Jun

Como Organizar uma Viagem para a Disney?

Por: Vanessa Matos
Em: América do Norte, Viagens

Para o assunto de hoje, que é Como Organizar uma Viagem para a Disney?, eu vou fazer um post em perguntas, que fica mais fácil… vou colocar as perguntas que eu fiz a mim mesma quando estava planejando a minha própria viagem, as dúvidas que foram pintando e algumas furadas que eu acabei entrando por ser marinheira de primeira viagem e por não ter ninguém que pudesse me esclarecer (a não ser o meu marido falando na minha cabeça e eu não dando bola), ou mesmo por ter pesquisado em sites que não eram bem claros a respeito…bg-disney-principal* A primeira questão: Ir para a Disney com pacote, por agências de viagens ou por conta própria? Como eu não sou milionária para ter aqueles serviços exclusivos, que é chegar à Disney tendo um chofer para te buscar no aeroporto, no dia seguinte ter uma carruagem da Cinderela que te leve até os parques (acho que eu adoraria não ter que pensar em nada) e também como não sou tão miserável a ponto de ter que ir de excursão (Acho que eu até toparia, mas meu marido odeiaaa! ter hora marcada para tudo, pegar um ônibus com 50 pessoas etc.), sempre que viajamos, planejamos a nossa viagem nós mesmos. (Se vocês quiserem, deixem comentários para eu fazer um post bem detalhado, do passo a passo do planejamento dessa viagem, acho super válido). Este será um post para responder perguntas gerais e o outro será bem mais específico! Então, a primeira resposta é? Viajar sempre por conta própria!10892007_10204982795082431_5876350493450718535_n

* Quando ir? Por que eu coloquei essa pergunta no topo, como a segunda na minha lista de prioridades? Porque é através dessa resposta que você conseguirá priorizar muitas outras respostas abaixo, como o Fast Pass (se vale a pena ou não, vai depender da época do ano que você escolherá visitar os parques), que tipo de mala vai fazer também. Com certeza, sem sombra nenhuma de dúvida, é NA BAIXA ESTAÇÃO! Se eu prefiro ir para lugares de praia, como Côte a’Azur, Ibiza, Itália, no meio de Agosto, com todo o burburinho acontecendo (e meu marido odeiaaa!), confesso que para lugares que não seja praia, mas que dependa de filas para tudo (visitar parques), não que os outros não precisem, no verão europeu existe fila para ir na padaria comprar pão, fila para o sorvetinho, mas confesso que em um lugar como a Disney, onde a fila é obrigatório (sem fila – sem parque), eu prefiro ir na baixa estação! Então, respondendo a segunda pergunta, a melhor época do ano para se visitar a Disney é 1 semana antes do Natal ou 1 semana depois do Ano Novo, época que eu fui e não me arrependo!!! Chegamos lá no dia 04 de Janeiro de 2015.

* Fast Pass, precisa ou não comprar o fast pass, que é um passe mais rápido para cortar fila? Seria um furador de fila oficial… Se você for na baixa estação, não precisa. Eu fui na semana de 04 de Janeiro e não usei, porque não tinha muita fila. Geralmente o tempo de espera na atrações escolhidas por nós era de 5 a 25 min. Muitas opções de 5 min, 10 ou 15 min. e pouquíssimas vezes tive que esperar 25 min.

* Dinning Plan = escolher ou não? A minha resposta é: Escolha apenas 2 ou 3. No máximo 3! Por que eu falo isso??? A minha vontade nessa resposta seria dizer NÃO! Não vale a pena escolher o Dinning Plan, mas como eu tive uma experiência maravilhosa no Chef Mickey’s e sei que para quem tem filhas os restaurantes com as princesas também são tão concorridos quanto, acho que vale a pena você escolher os 2 ou 3 mais concorridos (ou aqueles que você não quer perder a oportunidade de ir de jeito nenhum) e deixar os outros dias livres para visitar os restaurantes da sua escolha, sem horários, sem obrigações… O Dinning plan tem lá as suas vantagens, que é te dar a opção de conhecer lugares, resorts incríveis e restaurantes que você jamais conheceria se não tivesse optado por ele (Diga-se de passagem o restaurante Flying Fish Cafe e todo o complexo hoteleiro de dentro do Boardwalk Disney Resort, assim como o Disney’s Contemporary Resort e o Restaurante Chef Mickey’s, mas é muito chato, porque te prende muito!!!

* Alugar carrinho de bebê, comprar um lá ou levar do Brasil? = Bem, se você tem filhos pequenos, que dependam de carrinho, que não conseguem andar por muito tempo, a melhor opção é comprar um carrinho no Walmart de lá. O aluguel nos Parques é de $15.00 dólares, enquanto a compra de um bem vagabundinho, daqueles que abrem e fecham, super levinhos e práticos (que é o que você está precisando no momento) é na faixa de $20-$30.00 dólares, então, ao invés de pagar 15 por dia, você pode ter um por toda viagem e ainda trazer de volta para o Brasil por um pouquinho mais que 1 diária. A minha Dermatologista estava viajando com duas crianças e para a filhinha dela, que era menor, ela decidiu levar o carrinho do Brasil e para o filho maior, decidiu, caso tivesse necessidade, comprar um lá. O que eu fiz? Como diz minha mãe, nasci com sorte grande por ter um filho tão bonzinho! hahaha… Meu filho tem 4 anos e meio e pagamos para ver no que ia dar… Ainda bem que deu bom, poderia ter dado ruim… Ele só precisou de carrinho 2x, já no final do dia, naqueles dias em que ficamos até mais tarde nos parques! Então eu não comprei, nem levei daqui, aluguei lá, mas porque não precisei muito. Se você acha que vai precisar muito, compre um nos EUA! Bem mais vantajoso!!!

* Vale a pena alugar um carro? Para essa pergunta, há 3 respostas diferentes, dependendo do seu tipo de viagem:

  1. Se você for conhecer outros lugares que não apenas Orlando, sim!
  2. Se você for apenas para a Disney, mas for se hospedar fora do Complexo Disney Resorts, sim! porque as distâncias lá são muito grandes;
  3. Agora, se você for apenas visitar os parques e ainda assim se hospedar dentro do Complexo Disney, não! porque dentro dos hotéis da Disney tem condução toda hora e te leva até para alguns Shoppings. O que nós fizemos? Nossa viagem foi para Disney + Orlando & também Celebration (para visitar um amigo que mora lá) + Legoland + Miami + Key West. Então, foi tudo programado, desde a saída do aeroporto até o retorno para o Brasil, para ser feito de carro, então, nós optamos por alugar um carro e não nos arrependemos!

* Quantos dias ficar? Se a gente voltasse hoje, eu ficaria por 05 dias, mas se você está indo pela primeira vez, acho 7 dias o ideal! Por que? Vou explicar: Seriam gastos 4 dias para visitar os parques da Disney (1 dia para o Magic Kingdom, 1 dia para o Epcot, 1 dia para o Hollywood Studios & 1 dia para o Animal Kingdom!) + 1 dia extra para o Universal Studios + 2 dias extras para comprinhas. Se você for fazer a reserva de restaurantes junto com os parques, se mesmo assim você insistir, eu sugiro 4 Dinning plans, combinando-os com os dias dos parques e sempre intercalando dias de parques com dias de compras, para não ficar tão cansativo. Essa seria a opção de 1 semanas que eu te sugeriria fazer:

– Domingo: Chegar;

–  Seg. e Terça = parques;

– Quarta = Shopping;

– Quinta & Sexta = Parques

–  Sábado = Shopping. No Domingo, seria o dia de ir embora. Assim, no Sábado você pode fazer aquelas comprinhas antes de ir embora, aquilo que você queira comprar de última hora antes de voltar para o Brasil, além de evitar o fato de poder ser roubada dentro de um quarto de hotel na Flórida, coisa que tenho ouvido muito falar, mas que não aconteceu comigo, graças à Deus, e a uns cuidadinhos extras que eu adotei (vai ter post sobre isso – Como evitar ser assaltada na Flórida?!). rsrsrs

* Os pontos fortes da viagem =

– Os restaurantes Flying Fish Cafe, Chef Michey’s, Rainforest!Chefs Micheysp614034482-4– O Hotel Art of Animation (embora existam opções de luxo, bem mais baratas ficando fora do parque, eu não tenho nada para reclamar deste hotel e a minha escolha por ele se deu ao fato do meu filho ser fanático por Cars e o Carsland ficar na Disney Califórnia – Como esse era um Hotel temático de Cars, conseguimos unir o útil ao agradável, numa viagem só);463118-Art-of-Animation-Resort-Disney2 10385275_10204958547676261_4718623858725163771_n– O aluguel de um carro (foi muito legal, pois nos deu total liberdade para sairmos do hotel na hora que quiséssemos, não precisávamos pagar os $17.00 dólares do estacionamento por estarmos hospedadas num Resort Disney, poderíamos vir embora a hora que bem quiséssemos e ainda poder visitar vários Outlets, que muitas vezes ficam há até 40km fora de Orlando);

* Os pontos fracos da viagem =

Deluxe Dinning Plan, com todos os seus snacks e restaurantes sofisticados;

– O restaurante Le Chef France, dentro do Epcot (não sei se por sermos “franceses”, achamos realmente que não vale a pena). Só vale a pena ser for pela vista ou pelo parque;IMG_5150_1_2_tonemapped_final– O fato de não explicarem para nós que, uma vez reservado o Dinning Plan naquele hotel (se o restaurante ficar dentro de um parque) você já perde a entrada do parque apenas para ir no Restaurante!!! Sim, isso nos aconteceu!!! Na nossa primeira noite, para ir no restaurante Chef France, nós gastamos um passe do Parque Epcot, ou seja, de 5 parques pagos, ficamos só com 4, um para cada dia – São 4 Parques Disney, o que foi bom, porque pudemos comprar o 5º para o  Universal Studios, que não faz parte do complexo Disney e os outros dias a gente já tinha escolhido livre mesmo para ir nos Malls da vida. Com isso, lição aprendida: para cada reserva de restaurante, que caía dentro do parque, a gente deixava para visitar o parque, o plano do parque era o mesmo do plano do jantar. Olha que coisa chata isso. Às vezes você acorda como uma leoa, inspirada a fazer um grand safari no Animal Kingdon, mas como naquele dia você fez a sua reserva dentro do parque Epcot, que foi o nosso caso, para você não perder aquela entrada, é obrigada a ir no Epcot bem no dia em que queria ver zebras, leões, girafas… Aff! : ( Gostei disso não…

– Como também não gostei das coisas que eles deixam subentendidas, de propósito, para que você pague a mais por isso. Lá na Disney é como meu marido disse: piscou, pagou! E isso não é tão legal, porque você paga super caro para ver os personagens, fica dentro do Complexo Disney e lá dentro, na hora de tirar uma foto com qualquer personagem de sua preferência, ainda tem que pagar + $30.00 por foto??? Eu achei isso muito exagero! Se você paga a atração que é ver o seu personagem, ainda tem que pagar para tudo extra??? Tudo é extra! Então, novamente, bato na tecla de ir para a Disney com o pacote mais básico que existe e pagar os extras lá, do que fazer como eu fiz que foi ir com o pacote + caro e, ainda assim, pagar um extra de $380.00, já que lá piscou, pagou! #FicaAdica!

* Você acha que tem que voltar à Disney de quanto em quanto tempo? Tem amigas minhas que falam que voltarão a cada ano, outros que falam que a cada 2 anos. No meu caso, eu acho muito pouco provável que eu volte ao complexo Disney propriamente dito, talvez eu até volte com minha irmã, que nunca foi. Mas quando eu digo isso é porque a nossa casa na França fica há apenas 3 paradas de trem da Euro Disney. E, na minha opinião, a DisneyWorld e naõ Euro Disney é um local que deve ser feito pelo menos uma vez na vida. Se eu não tivesse essa facilidade da Eurodisney, talvez voltasse com mais frequência à Disnay Flórida. Uma vez que eu posso sempre ir à Euro Disney, ir na Flórida, apenas para esta filnalidade de parques, apenas 1x me basta.  Será que deu para entender a explicação? De verdade, do fundo do meu coração, eu gostei, quer dizer, eu amei o estado da Flórida e não queria voltar para casa, eu queria morar lá, até pedi meu marido: “Vamos morar aqui, por favor??” E tenho sim, muito interesse de voltar + 1x para Miami. Eu também disse a ele que queria voltar 1x por ano para Miami, mas a resposta dele foi convincente o suficiente, para me fazer perceber que apenas mais 1x me basta. Ele respondeu: “Você tem certeza disso? Nós temos tantos outros lugares interessantes para visitar no mundo!” Ponto para ele, concordo plenamente!!! Quero conhecer Dubai, Singapura, as Ilhas Maurícios, a Turquia, Laos, Camboja e tantos outros lugares, que me limitar a visitar apenas Miami 1x por ano seria muito pouco para essa minha alma viajante!disney-run2Bem gente, essas são as primeras impressões de uma viajante Disney de primeira viagem, de alguém que quer voltar + 1 vez para Disney Orlando, mas que estará sempre presente na Euro Disney, afinal, lá é o local “Where Dreams Comes True!” Bisous.

07, Apr

5 Passeios Inesquecíveis Pela Ásia

Por: Vanessa Matos
Em: Ásia, Viagens

E a #DicaDeViagem de hoje é sobre passeios na Ásia… Que delícia!!!

Pelo tamanho do continente asiático dá para imaginar a variedade do que pode ser vivido em uma viagem para conhecer alguns dos países que compõe a Ásia. Que tal juntar em uma só experiência várias cidades e o que elas tem de melhor? Seguem 5 passeios imperdíveis  e que ainda não são tão comuns ou conhecidos. Vale para os aventureiros de plantão, para quem busca uma lua de mel diferenciada ou apenas para quem busca destinos atípicos.

1 – Peking, China – Um dia no Jardim de Verão

_DSC0755

É um imenso complexo de palácios, jardins com um lago artificial no centro, o Lago Kunming está tão bem integrado à paisagem que para o turista mais desavisado parece natural. É um jardim imperial, construído por volta de 1750. Era o oásis para os imperadores chineses de várias dinastias durante o verão.

É lá que você vê o Longo Corredor, tem 728 metros. Uma bela estrutura de madeira cobre o corredor, toda pintada à mão, traz imagens de flores, pássaros e paisagens, uma verdadeira obra de arte. No Jardim de Verão há por toda parte ainda, vários prédios, pequenos palácios e jardins, todos ao redor da Colina da Longevidade. Entre os templos há o Templo da Virtude Budista, com 60 metros, oferece uma bela vista com o lago no fundo do cenário.

Não deixe de fazer um passeio no barco Dragão, desta maneira é possível ver e fotografar a ponte dos Dezessete Arcos e a Ponte Cinco de Jade, destaques da arquitetura local também.

2 – Xian – Passeio pelo bairro muçulmano_DSC1409

É bem peculiar estar na China e observar os chineses que adotaram o islamismo, uma parte de Xian é dedicada as tradições e culturas desse povo. O bairro fica no centro, ao redor da Torre do Tambor. Lá há inúmeras mesquitas, algumas abertas a visitação, e um grande movimento comercial, com comidas típicas além de artesanato.

As ruas estão sempre cheias de locais e estrangeiros e a atmosfera é o grande destaque desse passeio, provar os sabores é o grande segredo para adentrar no clima.

3 – Tibete – Explorando a beleza de Lhasa_DSC1919

Desde a invasão em 1950 o Tibete está sob o domínio da China. A capital tibetana, Lhasa, em sua parte mais tradicional e construída com a força da cultura local é o que mais chama atenção dos visitantes. Bem no centro dela, é possível viver e provar tudo o que foi erguido pelos tibetanos, na praça Bakhor é onde se concentra a arquitetura e a demostração da fé dos locais. Ainda na praça há vários queimadores de incensos, os sangkangs.

O templo Jokhang  é aberto ao público, dentro dele você presencia a devoção dos tibetanos nos coloridos da decoração, das velas, das rodas de oração, dos incensos que decoram o ambiente. Monges budistas caminham cantarolando suas preces em meio aos visitantes.

4 – Nepal – a maior estupa_DSC3346

Um pequeno país asiático entre o Tibete e a Índia, o Nepal tem muito a oferecer. Contrastando com a pobreza do país, há um imenso legado cultural e histórico secular. A estupa Bouddhanath é dos destaques, trata-se de uma das maiores estupas do mundo e centro de peregrinação dos budistas. Tem 36 metros de altura e 120 de diâmetro, foi construída bem no centro de uma praça há poucos quilômetros de kathmandu.

5 – Nepal –  a beleza de sua capital Kathmandu_DSC3707

A capital do Nepal é um verdadeiro sítio histórico, composto por centenas de templos, palácios e antigas construções que contam capítulos das dinastias e impérios que dominaram o país. Todo o conjunto é chamado de Vale do Kathmandu, conheça a Praça Kathmandu Dubar onde se concentra parte das construções. Outra praça, a Bhaktapur Durbar,  possui os templos: Bhairava Nath, Vatsala, Nyatapola, além do Portão de Ouro e do Leão.

Ótimo local para fazer comprinhas de pulseiras e colares de pedras, típicos do local.

Quais desses destinos você gostaria de visitar?

05, Apr

Look Do Dia: Nude Com Renda!

Por: Vanessa Matos
Em: Looks do Dia, Moda

Quem me acompanha sabe o quanto gosto do estilo romântico… As rendas estão sempre presentes, seja num detalhe da blusa ou no #Look completo, os laços, seja num detalhe, seja num laçarote! Assim como pérolas e outros itens, só para exemplificar peças que compõem esta pegada de romantismopraia-39No post de hoje eu irei mostrar um pouquinho desta nuance no #LookDoDia escolhido por mim para participar de um evento do Blog! Como era um evento para Gestantes, onde o delicado & singelo já deveriam fazer parte da minha escolha, independente do meu estilo ser o romântico ou não, eu aproveitei que já gosto, para unir o útil ao agradável! praia-20 praia-26 praia-28 praia-30 praia-32 praia-17praia-41A minha make foi #Nude, combinando com a calça da Zara e mesclei com o preto do cinto, do sapato e da bolsa, da Schutz! Adoro esse efeito bicolor entre o preto e o nude… Acho que, além de dar uma quebra, vai super bem junto! Não é a toa que essa sapatilha da Chanel é uma das mais queridinhas e uma das mais coringas que eu possuo! #FicaAdica

praia-33 praia-36A grande sacada desse #Look escolhido por mim foi, sem dúvidas, a blusa em cetim com renda da Agilitá!!! Nossa, como é chic, elegante & levanta qualquer visual que seja!!! Mas, prestem atenção: Como a blusa já é, por si só, a bonequinha de luxo do visual, deve ser combinada com peças sequinhas (lisas, simples) que não ofusquem o brilho da estrela da festa… Deixem que a blusa chiquérrima Fabulous Agilitá brilhe sozinha!!! Bisous. Bisous

 

 

Página 1 de 10212345